Notícia

Sociedade civil e candidatos discutiram cultura para a sustentabilidade

DSC08537Capitaneado pelos painelistas Pawlo Cidade e Paulo Atto, o Improviso, Oxente! de ontem (16) debateu cultura para a sustentabilidade, um dos eixos do Programa Cidades Sustentáveis. O encontro reuniu agentes culturais, artistas, professores, estudantes e contou com as presenças dos candidatos Rodrigo Cardoso, Odailson Aranha, Beth Loureiro, Shi Mário, Clemilson Dias, Gilberto Tavares e Makrisi, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus. O músico Cabeça Isidoro foi o responsável pela intervenção artística da noite.

As dimensões simbólica, econômica, cidadã, além da territorial, foram abordadas pelo pedagogo, dramaturgo e produtor cultural, Pawlo Cidade. Para ele, a cultura precisa ser pensada de forma estruturante e não como eventos pontuais. O painelista, que também é membro do Conselho Municipal de Cultura, participou ativamente das elaborações das leis que regem o Conselho, o Plano e o Fundo e destacou que ainda falta a aprovação da lei do Sistema Municipal de Cultura. “A Cultura também é uma garantia de direitos”, lembrou.

Já o secretário municipal de Cultura, Paulo Atto, observou que nem tudo pode ser revertido em produto cultural, porque existem bens culturais que não guardam essa característica. “Além disso, existem manifestações que só fazem sentido para a comunidade que a desenvolve. É preciso considerar a excepcionalidade da Cultura”, ponderou.

O público contribuiu com o debate questionando sobre instituição das políticas públicas, a falta de mais espaços culturais na cidade, mais oportunidade de formação, aumento da poligonal do centro histórico, abertura de escolas aos fins de semana para atividades culturais e leis de incentivo.

Este foi o sétimo de uma série de 13 encontros semanais, que acontecem sempre às terças-feiras, e que visam à discussão sobre a Ilhéus que queremos em 2020. Cada encontro aborda necessidades prioritárias da cidade a partir de indicadores baseados nos 12 eixos Programa Cidades Sustentáveis. O tema da próximo debate é Educação para a sustentabilidade.

 

Instituto Nossa Ilhéus – Fundado em 09 de março de 2012, o INI é uma iniciativa da sociedade civil organizada, apartidária com o título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.  Busca a aproximação da sociedade civil e do poder público em suas ações, tendo como eixos de atuação a Educação para Cidadania, o Monitoramento Social e o Impacto em Políticas Públicas. Atua no sentido de promover o impacto social que educa e, para isso, promove o monitoramento social, mobilizando e intervindo na realidade política e social do município. O Instituto está aberto a todos que desejem engajar-se em suas atividades. Localiza-se na Rua Eustáquio Bastos, nº 126, 8º andar do Edifício Kauffman, no Centro, em Ilhéus. Acompanhe também a fanpage facebook.com/InstitutoNossaIlheus

Teatro Popular de Ilhéus – Fundado há 21 anos, é uma das 15 instituições apoiadas pelo programa Ações Continuadas a Instituições Culturais, iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) através do Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O TPI administra a Tenda Teatro Popular de Ilhéus. A programação mensal do espaço cultural pode ser conferida em www.teatropopulardeilheus.com.br, ou pelo aplicativo gratuito Tenda Teatro Popular de Ilhéus, disponível no Google Play.

 

Programa Cidades Sustentáveis – É uma iniciativa de três organizações da sociedade civil –Rede Nossa São Paulo, Rede Social Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis e o Instituto Ethos –, que oferece uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores associados a esta agenda e um banco de práticas com casos exemplares nacionais e internacionais como referências a serem perseguidas pelos municípios. Acesse e conheça o Guia da Gestão Pública Sustentável www.cidadessustentaveis.org.br/gps. O Instituto Nossa Ilhéus compõe a Secretaria Colegiada da Rede Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis.

Fotos: Tacila Mendes | Comunicação Instituto Nossa Ilhéus

 

 

 

 

Deixe um comentário