Notícia

NOTA DE REPÚDIO

O Instituto Nossa Ilhéus (INI), por meio desta nota, expressa o seu repúdio à injúria racial sofrida pela estudante de Enfermagem, Thaís Carvalho, voluntária na vacinação contra a COVID-19, no CRAS Norte, localizado no bairro Jardim Savóia, zona norte de Ilhéus, Bahia, na segunda-feira (17).

A Presidente do Instituto, Maria do Socorro Mendonça, alerta que crime de discriminação racial é inafiançável e imprescritível e “não devendo a sociedade civil silenciar diante deste fato e o criminoso identificado, julgado e pagar pelos seus atos, contra a cidadã Thaís Carvalho”.

Enquanto sociedade civil organizada, o INI atua na defesa da democracia participativa, na educação para cidadania, no monitoramento social e no impacto em políticas públicas. Portanto, entende que situações como esta estão na contramão de uma sociedade mais justa e mais igual, pelo que tanto luta o Instituto e seus associados.

Somando-se a isso, destaca sua reverência aos profissionais de saúde, essenciais para a nossa sociedade, especialmente neste momento de Pandemia, sem os quais o combate ao vírus seria uma batalha definitivamente mais difícil.

Por ter sido praticada dentro de uma instituição pública, esperamos que as instâncias responsáveis tomem providências para punir quem cometeu esse ato. É com total intolerância ao racismo que conseguiremos uma sociedade em que fatos como este não mais ocorram. Estaremos alertas na defesa dos direitos pela vida.

Ilhéus, 19 de maio de 2021.

MARIA DO SOCORRO MENDONÇA
Presidente do Instituto Nossa Ilhéus

SUBSCREVEM ESTA NOTA AS SEGUINTES INSTITUIÇÕES:

Alagbara- Articulação de Mulheres Negras e Quilombolas do Tocantins

Instituto Soma Brasil

Patrícia Mussi, Instituto Liga Social

Instituto Estudos Sócio Ambientais Sul da Bahia (IESB)

Coletivo Preserva Ilhéus

Deixe um comentário