Notícia

Instituto Nossa Ilhéus realiza amanhã saldão de aparelhos de som usados

Recursos serão destinados a ações do Instituto Nossa Ilhéus e da ONG Planeta dos Bichos

Saldão de aparelhos de som usados

Em parceria com o Ministério Público da Bahia (MPBA), o Instituto Nossa Ilhéus (INI) realiza amanhã (23), no Estádio Mário Pessoa, um saldão para a venda de equipamentos sonoros apreendidos pela CIPPA (Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental) em ocorrências de crime ambiental por poluição sonora. Os interessados podem consultar os lotes disponíveis para a venda no site: https://www.nossailheus.org.br/doe/lojinha/.

O preço de cada lote de equipamentos de som foi definido por meio da avaliação de um especialista do Ministério Público com base no estado de conservação dos aparelhos. No dia do saldão não haverá testes dos aparelhos e nem será realizado desconto ou devolução do valor após a compra.

De acordo com o termo de parceria com o Ministério Público, os recursos arrecadados com a comercialização dos equipamentos serão destinados ao INI e ao Rotary Club de Ilhéus, que, por sua vez, repassará 40% da sua parcela para a ONG Planeta dos Bichos, mediante autorização do MPBA.

Com isso, a parceria garantirá recursos para a manutenção do trabalho de acolhimento e tratamento de animais abandonados da ONG Planeta dos Bichos. O valor arrecadado também será utilizado na manutenção das ações de Educação para Cidadania, Monitoramento Social e Impacto em Políticas Públicas do Instituto Nossa Ilhéus, trabalho que vem sendo realizado há oito anos pela instituição na região Sul da Bahia.

A venda dos aparelhos de som contará ainda com o apoio do Rotary Club de Ilhéus, ONG Planeta dos Bichos, GAP (Grupo de Amigos da Praia) e Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer.

Cabe destacar que a apreensão dos aparelhos de som, assim como aplicação de multa e prisão são penas para quem comete crime ambiental por poluição sonora. Portanto, o limite máximo de decibéis deve ser respeitado pelos proprietários desses equipamentos, observando a Lei 2.684/1998, que dispõe sobre o uso de música mecânica ou ao vivo em bares, restaurantes, boates e casas de diversões;  a Lei 3.510/2010, que institui o Código Ambiental do Município de Ilhéus, bem como as recomendações do Ministério Público Estadual sobre o uso de equipamentos sonoros e automotivos, em locais e duração previamente autorizados.

Deixe um comentário