Notícia

Grande público discutiu indicadores de equidade, justiça social e cultura da paz para Ilhéus

Improviso Oxente_26 julho 2016_Ft Tacila Mendes (9)Estudantes, professores, pré-candidatos, conselheiros de políticas públicas, artistas, comerciantes estiveram entre os setores da sociedade que fizeram parte do público de 185 pessoas que discutiram o eixo Equidade, Justiça Social e Cultura da Paz, no Improviso, Oxente! da última terça (26), na Tenda Teatro Popular de Ilhéus. O debate foi conduzido pelo professor do departamento de Ciências Administrativas e Contábeis da Universidade Estadual de Santa Cruz, Alfredo Dib, e contou com a presença do assessor do Programa Cidades Sustentáveis e membro da Direção Institucional da Escola de Governo de São Paulo, Américo Sampaio, que explicou com detalhes os 43 indicadores referentes ao tema da noite – que é também um dos eixos do Programa.

Alguns questionamentos levantados pelo professor Alfredo enriqueceram a discussão: Como superar a violência sem utilizar-se dela? Ou evitando que o oprimido vire o opressor? “A violência não é só física, mas também social, de gênero, psicológica. A paz é uma conquista diária e os indicadores referentes a ela deveriam ser uma condicionante para a população escolher em quem votar”, observou.

O público contribuiu com o debate questionando a atuação da família, dos jovens, a influência da corrupção no processo de manutenção da cultura da paz, a consideração da multiculturalidade na elaboração de políticas públicas para a promoção da justiça social. Todos os indicadores deste eixo (página 33) foram escolhidos como prioritários para serem acompanhados e melhorados pelo gestor eleito para o mandato 2017-2020 em Ilhéus. O legislativo eleito também deverá utilizá-los para apresentar projetos de lei que impactem na qualidade de vida da população do município.improviso logo - Cópia - Cópia

Como sempre, além do debate, o Improviso seguiu permeado por apresentações artísticas. Esta foi a vez dos cantores e compositores Jarbas Bittencourt e Elielton Cabeça tocarem seus violões e compartilharem suas composições com o público presente.

Próxima terça

Até o fim de setembro, toda terça-feira, às 19h, na Tenda TPI (Avenida Soares Lopes) o público está convidado a participar das discussões sobre A Ilhéus que queremos em 2020. O debate do dia 02 de agosto terá como tema Gestão local para a sustentabilidade. A entrada é sempre gratuita.

 

> Cidadão ilheense, fique de olho! Acesse e se inscreva no www.youtube.com/nossailheus para (re)ver os vídeos dos debates do Improviso, Oxente!, além de ficar por dentro de todos os projetos do Instituto Nossa Ilhéus.

Instituto Nossa Ilhéus – Fundado em 09 de março de 2012, o INI é uma iniciativa da sociedade civil organizada, apartidária com o título de OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público.  Busca a aproximação da sociedade civil e do poder público em suas ações, tendo como eixos de atuação a Educação para Cidadania, o Monitoramento Social e o Impacto em Políticas Públicas. Atua no sentido de promover o impacto social que educa e, para isso, promove o monitoramento social, mobilizando e intervindo na realidade política e social do município. O Instituto, estando aberto a todos que desejem engajar-se em suas atividades. Localiza-se na Rua Eustáquio Bastos, nº 126, 8º andar do Edifício Kauffman, no Centro, em Ilhéus. Acompanhe também a fanpage facebook.com/InstitutoNossaIlheus

Programa Cidades Sustentáveis – É uma iniciativa de três organizações da sociedade civil –Rede Nossa São Paulo, Rede Social Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis e o Instituto Ethos –, que oferece uma agenda completa de sustentabilidade urbana, um conjunto de indicadores associados a esta agenda e um banco de práticas com casos exemplares nacionais e internacionais como referências a serem perseguidas pelos municípios. Acesse e conheça o Guia da Gestão Pública Sustentável www.cidadessustentaveis.org.br/gps. O Instituto Nossa Ilhéus compõe a Secretaria Colegiada da Rede Brasileira por Cidades Justas, Democráticas e Sustentáveis.

Fotos: Tacila Mendes (Ascom INI)

Deixe um comentário