Notícia

Evento provocou debates sobre projetos que impactam na mobilidade dos municípios do Sul da Bahia

Confira a cobertura da Semana e as galerias de fotos

Com o tema “Os nós que unem as cidades”, a Semana da Mobilidade do Sul da Bahia debateu a necessidade de cidades que permitam a mobilidade e o acesso de todas as pessoas aos espaços públicos. O evento foi realizado entre os dias 18 e 22 de setembro pelo Instituto Nossa Ilhéus, por meio do projeto MobCidades, em parceria com a Universidade Federal do Sul da Bahia – UFSB, Associação dos Surdos de Ilhéus – ASI, Rotary Club de Ilhéus e Associação Hernani Sá Criativo. A programação contemplou a realização de uma mostra de pesquisas e projetos, debates sobre a região metropolitana do sul da Bahia e a nova ponte Ilhéus-Pontal, bike tour e caminhada pelo centro da cidade. Os vídeos dos debates continuam à disposição do público em facebook.com/InstitutoNossaIlheus.

No dia 18, na Mostra de Estudos e Projetos Cidade e Movimento, o público pode conhecer as 11 pesquisas e projetos de mobilidade urbana escolhidos em uma seleção pública aberta no dia 13 de agosto. Os trabalhos foram expostos em formato de banner e foram apresentados pelos seus autores. Na ocasião, ainda foi realizado um debate com os autores das propostas, com a mediação do arquiteto e urbanista Marcelo Augusto (Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Sustentável – COMDUS/Itabuna). Os trabalhos versaram sobre temáticas, como os impactos do aumento do nível do mar no planejamento urbano, a desintegração urbana dos conjuntos habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida, os sistemas cicloviários de Ilhéus e Itabuna e projetos de intervenção urbana na área do entorno da Central de Abastecimento do Malhado, em Ilhéus. . 

As pesquisas e projetos apresentados foram eleitos pelo público presente no evento e os três mais votados receberam um brinde oferecido pela Indústria de Chocolates da Bahia (ICB) e vão ganhar ainda certificado. O 1º lugar foi para a “Análise de possíveis impactos causados pela elevação do nível médio do mar na cidade de Ilhéus, Bahia“, de Gabrielly Menezes e Gil Marcelo Reuss. O 2º lugar foi para a pesquisa “(Des)integração urbana e precaridade no acesso aos equipamentos comunitários: estudos de caso em conjuntos habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida, em Ilhéus”, realizado por Danilo Oliveira Nascimento e Peolla Paula Stein. Por fim, em 3º lugar ficou o estudo “MoveIlhéus: Conectando experiência, comportamento e espaço urbano“, por Marcos Menuchi, Marcelo Ossamu Honda, Peolla Paula Stein, Ricardo Becker, Alberto Kruschewsky, Johnatas Barbosa e Annya Ourives.

Já na quinta-feira (19), o bate-papo “Os desafios da integração regional e os caminhos para a implantação da Região Metropolitana do Sul da Bahia”, teve como foco a análise do processo de desenvolvimento urbano do Sul da Bahia e os seus impactos na mobilidade da população desta região. Para isso, contou com a explanação do Secretário Executivo da Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), Luciano Robson Veiga, que apresentou as diferentes propostas de criação da Região Metropolitana do Sul da Bahia, e do vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal Pacheco Soub, que explanou sobre o processo de crescimento populacional da região e as características dos deslocamentos diários da população entre os municípios do Sul da Bahia. A mesa teve mediação da  Profª. Maria Cristina Rangel (UESC).

Na sexta-feira (20), o último bate-papo da Semana teve como tema “Os lados da ponte: apresentação e análise do projeto da Ponte Ilhéus-Pontal e seus acessos viários”, que pautou a obra da nova ponte, que tem previsão de inauguração em fevereiro de 2020 e trará um importante impacto na mobilidade de quem mora, visita ou passa por Ilhéus. Na mesa, estiveram o engenheiro de trânsito da SUTRAM, George Moreno, e o arquiteto e urbanista do Núcleo de Projetos da SEINTRA, Bruno Sitta, que apresentaram os acessos norte e sul da nova ponte e as mudanças que ocorrerão no trânsito no centro e na zona sul, e os professores e integrantes do MobCidades, Peolla Paula Stein (UFSB) e Ricardo Becker (FMT/UNIME), que junto com o público, analisaram a proposta apresentada. Antes do evento, os co-executores do MobCidades realizaram uma visita técnica ao canteiro de obras da ponte e depois realizaram duas reuniões para discutir o projeto dos acessos da ponte.

Os três dias de bate-papos tiveram intérpretes de libras, promovendo mais acessibilidade para que o público discutisse os temas. Os intérpretes foram disponibilizados pelo Centro de Referência à Inclusão Escolar (CRIE) e pela Associação de Surdos de Ilhéus (ASI). 

Confira os slides de apresentação dos participantes dos bate-papos.

A programação contemplou, ainda, atividades práticas organizadas por grupos parceiros. No sábado (21), os estudantes do 3º ano do Curso Técnico de Guia de Turismo do CEEP do Chocolate Nelson Schaun, sob a orientação dos professores Alisson das Virgens, Nilmaci Santos e Wescley Farias, organizaram o Bike Tour Ilhéus sob o olhar de Jorge. O passeio ciclístico teve início às 13h e percorreu alguns dos principais pontos turísticos de Ilhéus. Durante o passeio, foram visitados alguns dos cenários que aparecem no romance Gabriela Cravo e Canela, de Jorge Amado, como a Igreja Matriz de São Jorge, Teatro Municipal, Vesúvio, Outeiro de São Sebastião, Bataclan e o Antigo Porto. O objetivo do evento foi desenvolver um novo roteiro de turismo em Ilhéus, unindo visitação turística com atividade física.

Na manhã do domingo (22), em pleno Dia Mundial Sem Carro, foi a vez do grupo Andarilhos realizar o trajeto de ida e volta pela pista da Avenida Soares Lopes que costuma ficar fechada aos domingos. A iniciativa visou chamar atenção para a necessidade de políticas públicas que incentivem a caminhada como meio de transporte, reduzindo os níveis de poluição do ar e melhorando a saúde e a qualidade de vida da população.

A Semana da Mobilidade do Sul da Bahia é resultado da parceria do Instituto Nossa Ilhéus, por meio do projeto MobCidades, com a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Associação dos Surdos de Ilhéus – ASI, Rotary Club de Ilhéus e Associação Hernani Sá Criativo. O evento contou ainda com o apoio do Teatro Popular de Ilhéus, Indústria de Chocolates da Bahia (ICB), Grupo Andarilhos, CEEP do Chocolate Nelson Schaum, Associação dos Municípios da Região Cacaueira (AMURC), Superintendência de Transporte, Trânsito e Mobilidade (SUTRAM) e Faculdade Madre Thaís.

Sobre o MobCidades – Desde 2017, o Instituto Nossa Ilhéus faz parte do projeto MobCidades – Mobilidade, Orçamento e Direito à Cidade”, financiado pela União Europeia e sob coordenação nacional do Instituto Nacional de Estudos Socioeconômicos (INESC). Contempla 10 movimentos da Rede Brasileira de Cidades, sendo o INI o único na Bahia. Cada movimento trabalha com mais quatro co-executores locais, em Ilhéus, são: Associação de Surdos de Ilhéus, UFSB, Rotary Club e Associação de Criativos do Hernani Sá. O objetivo é fortalecer organizações para monitorarem o orçamento público destinado à área de mobilidade urbana, por meio de incidências locais e nacional. Conheça as ações do MobCidades em Ilhéus no link: https://www.nossailheus.org.br/?s=mobcidades.

Acompanhe as redes do Instituto Nossa Ilhéus: Facebook.com/InstitutoNossaIlheus e Instagram @nossailheus, e colabore para que o trabalho em prol do monitoramento social e da democracia participativa continue.

Fotos: Tacila Mendes | ASCOM do Instituto Nossa Ilhéus; Maicon Santana e Eduardo dos Santos | CEEP do Chocolate Nelson Schaun

Deixe um comentário