Notícia

#diadedoar

#diadedoar Movimento de Doação no Brasil

#diadedoar: por uma cultura de doação no Brasil

Foi-se o tempo em que todo o trabalho assistencialista era voluntário. Hoje as organizações da sociedade civil precisam inovar, ter impacto social relevante e visível para alcançar seus objetivos. Isso tudo exige profissionalização. A maioria das Associações, ONGs, Institutos e Fundações precisam de dinheiro para pagar suas contas, salário para seus funcionários e fazer seus projetos. Só assim a sociedade vai poder usufruir de todos os benefícios que o Terceiro Setor pode trazer para nossas cidades, nossa qualidade de vida e para a conservação do Meio Ambiente.

Apesar disso, muitos parecem ainda não ter entendido a mudança que as ONGs passaram nas últimas décadas. Governo, empresas e a população ainda não compreendem a importância de uma sociedade civil organizada e profissional. Trabalhar para a transformação positiva da sociedade é um desafio imenso, e exige transparência, eficácia na aplicação dos recursos e resultados claros e amplos. Até mesmo muitas ONGs tem dificuldade em valorizar seu próprio trabalho e simplesmente pedir doações.

É por isso tudo que a Rede Nossa Cidade trabalha para disseminar a Cultura de Doação em Ilhéus, no Território Litoral Sul da Bahia e no Brasil.

Cultura de Doação no Brasil

Quando você ouve falar em “Doar”, o que vem à sua cabeça? Provavelmente você vai pensar em doação de sangue, doação de alimentos, arrecadação de roupas e móveis. Talvez você tenha pensado em mãos pedindo algo, ou em pessoas dando as mãos em solidariedade. Mas é muito provável que você não pense em dinheiro, em cifras ou em cheques gordos. No Brasil, é essa a visão que predomina sobre o tema das doações.

Afinal, o brasileiro é um povo que não tem cultura de doar, certo? Errado! De acordo com o Instituto GFK, 29% dos brasileiros em idade economicamente ativa fazem doações. Isso quase um terço da população! É verdade que ainda estamos muito atrás de europeus (36%) e americanos (41%), mas o número de doadores e o montante doado tem aumentado a cada ano no Brasil.

Pela primeira vez em nossa história, a Classe C representa 52% da população do país! Essa é uma excelente notícia para a sociedade civil organizada. Em qualquer parte do mundo, é a classe média que mais faz doações, e agora em nosso país esse grupo é composto por mais de metade da população.

Apesar de cada vez mais brasileiros estarem doando, as organizações do terceiro setor disputam seus recursos com projetos assistencialistas, igrejas e religiões. De acordo com o IDIS e a IPSOS, apenas 14% das doações feitas no Brasil vão para ONGs, enquanto pedintes e igrejas ficam com 30% cada. Mas a tese de muitos especialistas em captação de recursos é que a dificuldade das ONGs em captar recursos no Brasil não é problema de uma falta de cultura de doação do brasileiro, mas sim a falta de cultura das entidades brasileiras em pedir recursos.

Captação de recursos é muito mais do que “pedir dinheiro”. A arte de fidelizar financiadores, torná-los parceiros dos projetos e aproximá-los da realidade da organização é um tanto quanto complicada. As pessoas e organizações que doam querem ver, sentir e experimentar o resultado de suas doações. Elas querem ter certeza que seu dinheiro está sendo bem investido. Sim, “investido”, porque hoje essa é a visão que se tem das doações. Doações são investimentos sociais. Só que ao invés de lucro, esse investimento deve ter um retorno social ou ambiental. As pessoas querem ter certeza que estão contribuindo para um mundo melhor.

A boa notícia é que a cultura de doação não para de crescer no Brasil. E o #diadedoar é o melhor exemplo disso!

Dia de Doar 2015 - 1 de dezembro

O que é o #diadedoar?

No dia 1 de Dezembro, o Brasil inteiro vai se mobilizar para promover a cultura de doação e a solidariedade com as organizações.

O #diadedoar é uma grande campanha anual para promover a cultura de doação no Brasil!

Todo mundo pode participar: indivíduos, empresas, governos e inclusive organizações da sociedade civil (ONGs), que recebem as as doações, e a edição 2015 do #diadedoar acontecerá no dia 1 de dezembro.

O #diadedoar não é uma plataforma de doação, mas um chamado à ação para celebrar a doação e encorajar doações maiores, melhores e mais inteligentes durante a época de festas. É um princípio norteador para encorajar a criatividade e a energia de pessoas no Brasil e no mundo para trabalharem juntas para o bem.

O sucesso do #diadedoar depende do esforço coletivo dos parceiros e da sua participação. Você é a parte mais importante para fazer este movimento uma realidade. Para participar, você pode se cadastrar no site do #diadedoar e dizer o que vai fazer no dia 01 de dezembro, como será sua doação. E, no #diadedoar, avise todo mundo sobre o que você está fazendo: poste no twitter, facebook, instagram e todas as redes sociais, para inspirar ainda mais doações e solidariedade.

Você não precisa ser um líder mundial ou um milionário para doar. O #diadedoar é sobre pessoas normais se juntando para fazer coisas extraordinárias.

O #diadedoar é promovido pelo Movimento por uma Cultura de Doação, uma coalização de organizações e indivíduos que promovem a cultura de doação no país. Qualquer um pode participar do grupo do Movimento no facebook: https://www.facebook.com/groups/culturadedoacao/

A gestão da campanha, dentro do Movimento por uma Cultura de Doação, é feita pela ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos.

 

Quem Ama Doa!

Eu amo minha cidade. Quem ama participa!

Desde 2012 o Instituto Nossa Ilhéus trabalha para promover a cidadania e a sustentabilidade no Sul da Bahia. Foram pouco mais de trés anos, mas repletos de conquistas: lançamos o sistema de indicadores do município, ficamos De Olho na Câmara de Vereadores, monitoramos e impactamos em políticas públicas, participamos de conselhos, fomentamos e fermentamos a economia criativa e Cultivamos a Cidadania!

Contribua com o Instituto Nossa IlheusO que nos motiva é a paixão por nosso trabalho, pelas pessoas, pela cultura, meio ambiente, pelos projetos que fazem de Ilhéus e do Território Litoral Sul da Bahia um lugar melhor para viver. Mas além da paixão, nossas causas precisam de recursos humanos e financeiros. Então é aí que boa parte do nosso amor pode ser colocado.

Fazemos tudo isso com poucos recursos e apoio de muitos parceiros. Só aceitamos doações de pessoas e instituições que trabalham em consonância com nossos princípios e não fazemos compromissos político partidários.

Por isso, precisamos de você! Qualquer um pode fazer parte disso, Nossa Ilhéus é mais que um Instituto, são pessoas que amam a cidade, que participam ou querem participar de causas que acreditam. Junte-se a nós!

Preencha os campos abaixo com seus dados e escolha o valor que quer doar. O pagamento será efetuado na plataforma PagSeguro do UOL. Doe agora e faça parte dessa mudança!
PagSeguro. Uma empresa UOL.

Nome *
Email *
Quanto você gostaria de doar?
R$10R$50R$100


Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

 

Cidadania em Debate

O tema do quadro “Cidadania em Debate” de hoje, 10 de Novembro de 2015, será o #diadedoar. A partir do meio dia, teremos a presença de Marcelo Estraviz (#diadedoar), Deise Hajpek (Ashoka) e Cecília Naiane (ONG Amparo Melhor) e vamos debater os desafios de incentivar a cultura de doação no Brasil e em Ilhéus. Sintonize na Conquista FM 105,9!

PENTAX ImageMarcelo Estraviz é escritor, empreendedor, palestrante, ativista. Fundador e ex-presidente da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR) e da associação de ex-alunos do Colégio Miguel de Cervantes; conselheiro do Greenpeace, do Instituto Filantropia, do Cidade Democrática e do Engajamundo. Autor dos livros “Captação de diferentes recursos para organizações da sociedade civil” e “Um dia de captador“. Acaba de lançar o livro “Pause“, sobre suas experiências com períodos sabáticos. É Empreendedor Cívico da RAPS, Rede de Ação Política pela Sustentabilidade e Presidente do Instituto Doar.

Deise Hajpek AshokaDeise Hajpek é formada em administração, pós-graduada em gestão, com uma trajetória profissional construída a partir da experiência em diversas áreas do setor privado e em consultoria socioambiental. Na Ashoka, iniciou sua atuação em processos institucionais e de gestão, passando então a operar junto aos programas desenvolvidos no Centro de Competências para Empreendedores Sociais, da parceria Ashoka – McKinsey&Company. Hoje coordena o Fellowship Brasil e o programa Take-Off Lab para Empreendedores Sociais, além de dar suporte ao desenvolvimento de parcerias estratégicas.

O que? Cidadania em Debate: #diadedoar

Data: Terça-feira, 10 de novembro de 2015

Hora: das 12h às 13:30h

Rádio: Conquista FM 105,9

Dia de Doar

Leave a Reply