Notícia

Cidadania em Debate: Grupos de trabalho como espaços de governança

SAM_9964“Grupos de Trabalho (GTs) como espaços de governança”, foi o tema do quadro Cidadania em Debate desta sexta-feira, 13 de junho. No estúdio do Programa Verdade Bem Dita, Demmys Dórea dialogou com Emanuela Spínola, Assistente Social da Prefeitura Municipal de Ilhéus e integrante do Grupo de Trabalho de Resíduos Sólidos; Noêmia Conceição, Presidente da Associação de Portadores de Doença Falciforme e participante do Grupo de Trabalho de Saúde e Grazielle Sousa, Diretora Administrativo-Financeira do Instituto Nossa Ilhéus.  O debate apresentou a importância da conexão de palavras como “coletividade”, “governança”, “espaço”, “cidadão”, “governo” e “política pública”, para impactar e transformar a sociedade.

O “espaço de governança” foi apresentado como um local de participação livre, popular, e muito propositivo como um ambiente de debate da política pública, para fortalecimento do poder público constituído, consequentemente, gerando bem estar para uma coletividade. “O grupo de trabalho é aberto para qualquer cidadão voluntário participar e o Instituto Nossa Ilhéus, como instituição democrática, busca através dos GTs estimular o empoderamento dos cidadãos”, destacou Grazielle. Hoje, o INI participa de GTs: de Resíduos Sólidos, o Diálogo Agropesqueiro e da Saúde.

Emanuela Spínola destacou sua participação no GT de Resíduos Sólidos. “No momento, estamos discutindo a formalização da política pública de resíduos sólidos do município de Ilhéus. A intenção é, que depois que saia pronta do GT, a gente possa ter o momento de discussão com os conselhos, realizar as audiências públicas setorizadas dentro da sociedade e dialogar com Câmara de Vereadores”. Trabalhar a coletividade em uma sociedade educada ao individualismo é um grande desafio a todos os membros participantes dos Grupos de Trabalho. “São características fundamentais a essas pessoas: ética, compromisso, responsabilidade, espírito de coletividade”, finalizou Emanuela.

As perspectivas de Noêmia Conceição, frente à Associação são das melhores. “Nós como doentes, conhecedores de causa, precisamos orientar o governo. Participar de uma reunião apenas dentro do Grupo de Trabalho da Saúde já me fez crescer”, ressaltou Noêmia. Enxergar o descaso com as políticas públicas é um grande estímulo para a sociedade se organizar em GTs e assumir o compromisso de fazer valer seus direitos. Lembrando-se sempre de uma premissa muito importante: não há governança sem governo.

Deixe um comentário