Notícia

A Ilhéus que herdamos, que temos e que queremos

O Teatro Popular de Ilhéus se juntou com o Instituto Nossa Ilhéus para retornar com o projeto de debates, provocando o público com o tema geral: A Cidade é movida pela Cultura. Trazendo especialistas em história, geografia e antropologia, serão discutidos os aspectos que constituem e movem nossa cidade e nossa gente.
Plateia e convidados dialogarão sobre os fenômenos que levaram Ilhéus a ser o que é hoje e sobre como gostariam que seu futuro se concretizasse. O bate-papo será intercalado por intervenções artísticas de atores e músicos. A intenção é, até dezembro, estabelecer um projeto com propostas de políticas públicas para diversas áreas a partir do olhar da cultural, histórico, político, social e econômico.
A princípio, serão abordados assuntos que tracem o panorama da Ilhéus que herdamos. Partindo de sua povoação pelos índios, passando pela colonização, auge do cacau e democratização do país, conforme esta programação:
IMPROVISO, OXENTE!
A Ilhéus que herdamos
Dia 06 – A gênesis de uma Cidade – aspectos geográficos e humanos.
Dia 13/Julho – Nasce uma Cidade – o Brasil a partir da Capitania de Ilheos – Sesmarias, posses e terras indígenas na Vila de Ilheos.
Dia 20/Julho – O ciclo do cacau na reestruturação de Ilhéus – Impactos políticos, econômicos e sociais.
Dia 27/Julho – Ilhéus a partir da redemocratização do Brasil.
Nos dois meses seguintes, a discussão terá como base os indicadores lançados pelo Instituto Nossa Ilhéus. O debate vai buscar então a Ilhéus que temos e a Ilhéus que queremos. O lançamento do Sistema de Indicadores de Ilhéus acontecerá no dia 03 de agosto! Agende-se!

Leave a Reply