Notícia

Movimento ciclofaixa, sim! reuniu dezenas de ciclistas em bicicletaço favorável às ciclofaixas do Malhado

Texto: Prefeitura Municipal de Ilhéus 

A instalação das ciclofaixas das Avenidas ACM e Litorânea Norte, no Malhado, ganha cada dia mais adeptos e apoio da população, apesar da resistência de alguns comerciantes do local. No último sábado (23), dezenas de ciclistas participaram de um “bicicletaço” organizado pela Associação Ilheense de Ciclismo, Instituto Nossa Ilhéus e pessoas que apoiam as mudanças que a Prefeitura de Ilhéus está executando, para dotar a cidade de um moderno e arrojado projeto de mobilidade urbana.

Durante algumas horas, os ciclistas percorreram as duas ciclofaixas criadas no local, mostrando que a circulação das bicicletas é uma realidade que beneficia milhares de pessoas. “Nosso objetivo é prestigiar essa iniciativa, que era uma reivindicação antiga dos ciclistas, esportistas e pessoas que também usam a bicicleta para trabalhar e não são poucas”, diz o professor Júlio Gomes, empresário e membro do grupo Ciclo Romeiros.

Segundo o ciclista, as vias exclusivas ajudam a disciplinar melhor o trânsito. “Separa o ciclista do ônibus, do caminhão, do motorista de automóvel e é uma coisa que vai contribuir para a segurança e atuar favoravelmente na mobilidade urbana. Então precisamos consolidar essa conquista que é importante para a cidade”, enfatiza

Para Amil Gomes, membro da Associação Ilheense de Ciclistas, as ciclofaixas atendem a situações de lazer e de trabalho. “Estamos esperando há anos e só agora o prefeito Mário Alexandre está executando um novo modelo de mobilidade urbana, e isso nos deixa muito felizes”, declarou.

O empresário Marlon Silveira também apoia o projeto de mobilidade urbana que a Prefeitura está executando em Ilhéus. “A iniciativa vem enfrentando algumas resistências iniciais, mas isso representa dar voz a quem nunca teve, ao ciclista, ao pedestre e veio para melhorar a questão do transporte público da cidade com as ciclo faixas”, opina.

Novo conceito – As ciclofaixas e ciclovias são uma antiga reivindicação da população de Ilhéus. Conforme ressalta o superintendente municipal de Transporte, Trânsito e Mobilidade, Gilson Nascimento, o projeto de reordenamento viário das duas avenidas obedece ao novo conceito de mobilidade urbana, que garante prioridade para os transportes de massa e de serviços e incentiva o uso de bicicletas.

No último dia 6 deste mês, o prefeito Mário Alexandre recebeu em seu gabinete um grupo de ciclistas, moradores e representantes de instituições favoráveis às intervenções da prefeitura no trânsito do Malhado. Estiveram presentes o vereador Juarez Barbosa, dirigentes da AIC e representantes do Instituto Nossa Ilhéus, que apoia integralmente o projeto de mobilidade urbana.

 

Nota: O Instituto Nossa Ilhéus faz parte do projeto MobCidades – Mobilidade, Orçamento e Direito à Cidade”, financiado pela União Europeia e sob coordenação nacional do INESC. Contempla 10 movimentos da Rede Brasileira de Cidades, sendo o INI o único na Bahia. Cada movimento trabalha com mais quatro co-executores locais, em Ilhéus, são: Associação de Surdos de Ilhéus, UFSB, Rotary Club e Associação de Criativos do Hernani Sá. O objetivo é fortalecer organizações para monitorarem o orçamento público para Mobilidade Urbana, por meio de incidências locais e nacional.

 

Fotos: Tacila Mendes, Ruy Penalva e Prefeitura de Ilhéus

Leave a Reply